:

Que uma das maiores pandemias já vistas pode também se tornar realidade no Brasil nos Estamos cientes. Contudo no meio do caos criado pela mídia o que poucos de nós tem pensado são nas consequências econômicas de tal crise.

Alguns dos principais pilares da economia mundial perderam força e competitividade demorarão anos para se recuperar de tamanho rombo. A China apesar de ter em tempo record construído gigantescos hospitais e controlado o que poderia se tornar uma catástrofe sem precedentes com certeza perderá competividade e levara um certo tempo para se recuperar financeiramente. Países como Itália e outros com uma severa difusão do vírus terão grandes dificuldades pela frente precisando reestruturar sua economia abalada pela forte recessão projetada a frente.

Mas e o Brasil?

O que nós podemos esperar, primeiro que ainda estamos tendo os primeiros casos portanto é difícil projetar hoje quais serão as consequências. Podemos imaginar alguns cenários diferentes conforme as atitudes corretas forem sendo tomadas ou não. No melhor dos casos teríamos um cenário parecido do que foi encontrado em países que tomaram medidas de precaução na hora certa e conseguiram controlar o caos.

Agora mudando um pouco o foco e pensando em termos econômicos devemos estar preparados para uma recessão a curto e médio prazo, com vários órgãos públicos e privados prestes a parar seus serviços os resultados são praticamente inevitáveis. A recessão traz consequências econômicas graves sem o consumo de bens o varejo praticamente para e isso por consequência traz graves problemas para todos os assalariados que são dependentes dele, e este cenário deve se replicar em todos os setores.

Como Proteger economidamente?

Diante de tudo isso o que podemos fazer para proteger nossos negócios afim de nos mantermos economicamente viáveis. O primeiro ponto é analisarmos nossa estrutura de custos cortar o supérfluo afim de manter a liquidez da sua empresa, neste sentido podemos pensar em diversas possíveis variáveis sujeitas a cortes, mas somente cada empresário pode com assertividade. Segundo ponto que podemos ensejar é diversificar os canais de vendas já temos uma tendência acelerando hoje a procura dos varejistas físicos a abrirem também canais de venda virtuais e isso pode ajuda-los a recuperar receita rapidamente. Dentre as categorias que mais vemos crescimento neste sentido estão as categorias que ajudam na prevenção ao vírus, relacionadas a produtos como mascaras e produtos para limpeza álcool gel etc. Categorias que não tem necessidade imediata tem altas taxas de queda em buscas de preferências. O custo da oportunidade pode tem que ser levado em conta. .

Finalizando podemos diante de vários fatos que existe grande tensão e pressão da mídia em relação as possíveis consequências econômicas, e neste sentido sim corroboro a opinião muitos irão sofrer as consequências da incerteza do futuro de seus negócios. No entanto o que precisamos no momento é olhar para alternativas disponíveis nos unirmos e tomarmos todas as medidas de precaução possíveis para que este momento possa ser lembrado como um divisor de aguas e que possa no fazer lembrar da força que temos se nos unirmos como nação.